Equipe campeã da Trainer comenta prova
26/11

RSB_HOME

alt

Já contamos que a nossa equipe de natação foi campeã da travessia Caraguá-Ilhabela, certo? Os 22 quilômetros foram feitos em 5 horas e 31 minutos, com quatro atletas nadando 30 minutos cada um.

Aproveitando o bom resultado, conversamos com os integrantes da equipe, Clóvis Keiti Odashima, Juliana Tango, Márcio Ogata e Tony Saab, sobre a prova. Veja o que cada um comentou:

Clóvis:
“Os meses de preparação foram intensos e desgastantes, mas temos de agradecer e muito ao professor e técnico Marco Vicco e à Trainer. No dia da prova, apesar da ansiedade natural e das condições de correntezas contra e mar mexido no trecho final, sabíamos que estávamos focados e bem preparados. Além disso, a nossa colocação durante a prova serviu como uma motivação extra, ajudando a neutralizar as adversidades”.

Juliana:
“A prova foi mais um desafio psicológico do que físico, começando pelos meses que antecederam, pois não sabíamos como seria, e sempre tem a angustia de como estará o mar no dia. Treinamos firme na piscina, o mar estava favorável e a equipe muito motivada, o que fez toda a diferença, porque quando me sentia cansada, olhava para o barco e estavam todos incentivando. Surgia uma força do além para terminar a prova. O momento mais difícil foi subir no barco sem escada depois de ter nadado”.

Márcio:
“É uma prova bem diferente das outras que já participei, pois dependíamos um do outro para um bom resultado. A equipe estava muito unida e animada, e nosso objetivo inicial era apenas terminar. Acho que a parte mais difícil foi a primeira sequência de nado de toda equipe. Não sabíamos o ritmo que deveríamos impor, pois teríamos que nadar mais duas ou três vezes. Quando nadamos a primeira série, senti que poderíamos terminar bem a prova. Graças ao nosso treinador Marco Vicco (que ficou o tempo todo nos motivando) e a todos os amigos do grupo, conseguimos um ótimo resultado”.

Tony:
“Foi uma prova bem organizada e com diferentes desafios. A insegurança toma conta a todo momento: barco balançando, acertar a direção, mar mudando o tempo todo, ou seja, uma prova muito dinâmica e de longa duração, que dá um desgaste fisico e mental. O momento mais tenso é a largada, saem todos juntos da praia e cada competidor tem que achar a sua embarcação e seguir em frente. Demora um pouco até definir a rota neste momento, mas depois as coisas fluem naturalmente. É muito bom participar de uma prova em equipe, a natação é um esporte muito solitário, e estes momentos são empolgantes. Nadar em equipe faz muita diferença”.

Além de dar os parabéns novamente à equipe, também agradecemos ao apoio dado pela Fontágua.


Deixe seu comentário

1000 RSC_CHARS_LEFT

Antispam RSC_REFRESH_CAPTCHA RSC_CAPTCHA_CASE_INSENSITIVE

Facebook
Instagram