30/10   Feriado terá aula especial de Muay Thai

alt

Mais um feriadão está chegando e o final de semana prolongado pede aquele descanso, certo? Sim e não! Você pode aproveitar o sábado e domingo para ficar de bobeira e curtir a folga, mas na segunda-feira, dia 2, tem aula especial nas duas unidades da Trainer.

Para quem não quer passar o feriadão no sofá, vai rolar aula de Muay Thai no Mogilar, às 10 horas, e no Alto do Ipiranga, às 11h30.

Se você conhece a aula sabe como é bacana as técnicas ensinadas pelo professor Rogério. Para quem nunca participou de nenhuma, esta é a oportunidade perfeita para dar chutes e socos na preguiça e vir se exercitar no feriado.

Esperamos vocês.

29/10   Traga um familiar ou amigo para nosso evento especial

alt

Uma aula especial de hidroginástica, um super café e ainda a possibilidade de mudar o estilo de vida. O que acha? É exatamente isso que vai rolar num evento especial na unidade do Mogilar da Trainer.

Todos os alunos da Trainer, que fazem hidro ou não, poderão trazer um familiar ou amigo para este dia super diferente. Serão duas datas em novembro: dia 10, a aula será às 7h40, seguida do café e palestra, para as turmas da manhã; e dia 11, às 16h30, seguida do café e palestra, para as turmas da tarde e noite.

Depois da aula especial, vamos preparar um super café para todo mundo que participar. Além de repor as energias, os alunos e convidados terão a oportunidade de bater um papo e conhecerem um pouco mais uns dos outros.

Na sequência, o proprietário da Trainer e mestre em fisiologia do exercício, Marcos Pudo, vai ministrar uma palestra com o tema “Mudança no estilo de vida por meio do exercício”. Ele falará de como é possível mudar totalmente os hábitos e se tornar uma pessoa muito mais saudável praticando uma atividade física.

As inscrições para participar do evento podem ser feitas na recepção da unidade do Mogilar. Traga um familiar ou amigo e venha curtir conosco!

28/10   As diferenças entre treino tensional e metabólico

O proprietário da Trainer e mestre em fisiologia do exercício, Marcos Pudo, explica neste vídeo as diferenças entre treino tensional e metabólico.

É só dar o play:

27/10   Trainer oferece mais de 100 aulas de ginástica por semana

alt

É isso mesmo que você leu aí em cima: sabia que a Trainer oferece mais de 100 aulas de ginástica durante a semana nas duas unidades? Para quem não perde uma aula de spinning ou step, isso pode nem ser uma novidade, mas tem muito aluno, ou mesmo as pessoas de fora, que não sabem disso.

“Entre muitos outros motivos, como atendimento personalizado e qualidade de equipamentos, por exemplo, a quantidade de aulas de ginástica é o que nos caracteriza como uma academia premium, já que são poucos os locais com uma oferta tão grande de aulas”, comenta Marcos Pudo, proprietário da Trainer.

Nas duas unidades da Trainer temos salas exclusivas de ginástica, com todo o espaço e estrutura para os alunos aproveitarem as atividades.

O interessante é que não faltam modalidades para escolher: tem alongamento, step, spinning, body combat, zumba, funcional e mais um monte de coisa. Os dias e horários são super variados e há aulas durante o dia inteiro, portanto, basta escolher uma modalidade e vir treinar.

Todos os alunos da musculação podem fazer as aulas à vontade, já que estão incluídas no pacote.

Ficou curioso e quer saber mais? Clique aqui e veja todas as aulas e horários disponíveis.

26/10   Como perder peso de maneira saudável

alt

Há poucos dias publicamos a história de uma de nossas alunas que perdeu 28 quilos fazendo atividade física e readequando a dieta. (clique aqui para ler) Conseguir esse objetivo não é uma tarefa simples, mas nem por isso é impossível, e o No Pain No Gain desta semana vai tratar exatamente deste assunto.

Primeiro, precisamos esclarecer um mito: perder peso é diferente de emagrecer. Quando trata-se de definição de músculos, é basicamente tirarmos a gordura existente sobre ele, para que a pele fique com o formato deste músculo. A gordura é arredondada, por isso, tem muita gente que consegue perder peso, mas continua com as formas praticamente iguais às anteriores.

1 – Não acredite em milagres
Nenhuma dieta milagrosa dará o resultado que você espera num longo prazo. O que acontece geralmente, e as pessoas acham que estão tendo sucesso, é a perda de líquidos no início do regime. Isso ocorre porque comendo menos, ela está ingerindo menos sal e acaba perdendo mais água.

Perder peso é só uma questão de balança, algo que pode ser medido em quilos. Tudo isso é a soma do peso corpóreo total, contando ossos, vísceras, pele, órgãos, músculos e gordura. Quem perde peso, pode estar perdendo massa óssea, por exemplo.

Neste momento é importante saber se você quer perder peso ou emagrecer. Muita gente perde peso e continua se sentido feia, porque as formas não tiveram nenhuma alteração.

2 – Processo gradativo
Todo processo de emagrecimento tem de ser lento. Tem gente cuja dieta é de 2 mil quilocalorias por dia e um pouco mais durante o final de semana. Ela começa a praticar uma atividade física e passa a gastar mais energia, no entanto, diminuiu o consumo energético pela metade, daí é claro que vai perder peso rapidamente, sobretudo líquidos.

Ficando desidratada, na balança o peso será menor, mas o corpo não muda, continuará com as mesmas formas. Nenhum processo de perda de peso ocorre sem a desidratação e neste momento ninguém consegue perder gordura.

É por isso que é importante a perda de peso gradativa, caso você realmente queira mudar o formato do corpo. Dessa forma preserva a massa muscular e fica mais saudável. Imagine um regime super restritivo. Por quanto tempo alguém consegue fazê-lo? É um stress físico e emocional muito grande.

3 – Tire os excessos
A primeira coisa para quem quer perder peso de uma maneira saudável é tirar o excesso de sal e gordura da alimentação. Neste momento não é preciso excluir o carboidrato, diferentemente do que muita gente pensa e faz. Se tirar 100% o carboidrato, você estará apenas se enganando.

Cortando o sal e a gordura, o corpo vai começar a mudar. Depois de um tempo, aí sim você pode pensar no carboidrato. Ver se há um excesso ou se está comendo o carboidrato errado.

Vale lembrar que ninguém quer ser magro, mas todo mundo quer ser bonito e aceito num determinado grupo de pessoas. Se você vive em um ambiente no qual há pessoas de todos os pesos, precisa avaliar o que é bom para você e onde você que estar, o que nos leva ao próximo item.

4 – O que eu realmente quero?
Uma pergunta importante é: qual é a imagem que eu quero passar para as pessoas? O que as pessoas estão vendo quando olham para mim? O que estou sentindo? Responder todas essas perguntas vai ajudar você a traçar um objetivo e ficará mais fácil conquistá-lo.

Seguindo os passos anteriores, mesmo que lentamente, você vai perceber mudanças no seu corpo, que serão sólidas. Daí você vai mudando o seu padrão e rotina lentamente, não radicalizando na dieta ou na prática de exercícios.

As pessoas têm o hábito de procurar o caminho mais curto, passando a comer somente carne, por exemplo. Isso é desespero e não vai resolver. Podemos voltar ao carboidrato, porque ele é a principal fonte de energia do nosso corpo. O sistema nervoso central, o cérebro e o sistema visual precisam de energia para funcionar corretamente. E tudo isso vem do carboidrato.

Outro dado importante: a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que o ideal é perder entre quatro e cinco quilos por mês. Isso é considerado saudável e qualquer coisa além dessa média vai trazer complicações futuras.

5 – Vá devagar com os exercícios
Como comentamos, a perda de peso precisa ser gradual, e o mesmo vale para a intensidade do exercício físico. Você provavelmente estará comendo um pouco menos, se gastar muita energia neste primeiro momento, vai perder peso, mas também massa muscular, que é exatamente o que não queremos em nenhuma etapa do processo.

Quando você tira da dieta um alimento que gosta muito, isso vai gerar um stress automático, porque estará sendo privado de algo que dá prazer. Toda comida causa reações fisiológicas e hormonais, por isso sofremos tanto quando deixamos de comer um chocolate, por exemplo.

O início da prática da atividade física é a mesma coisa: só que causa um stress físico, porque o seu corpo não estava habituado àquilo. Você não fazia nada e de repente começa a treinar com uma intensidade muito forte. Qual será o resultado? O pior possível, principalmente se tiver tirado o carboidrato da dieta.

Comece praticando a atividade três vezes por semana e vá aumentando aos poucos. Procure um profissional qualificado para orientá-lo, tanto no exercício quanto na dieta.

A perda de peso precisa ser racional, não tem outro jeito. Se for emocional, você não conseguirá alcançar os objetivos.

Moral da história: se você for com muita sede ao pote, você come o pote!

23/10   Crianças evoluem mais nadando

alt

Quem nunca ouviu frases e comentários sobre os diversos benefícios que a natação traz para as crianças e adolescentes? Agora, além disso, há uma pesquisa da Griffith Institute for Educational Research comprovando tudo isso.

Os pesquisadores analisaram mais de 7 mil crianças a partir do cinco anos que nadavam regularmente e descobriram que a prática ajuda significativamente no desenvolvimento cognitivo e físico.

A pesquisa demonstra que após 15 meses de natação, as crianças tinham mais facilidade de concentração para resolver problemas matemáticos, por exemplo, para fazer contas em geral, se expressar e também seguir instruções.

A melhora na coordenação motora, por exemplo, foi percebida em atividades escolares, como cortar papel e colorir e desenhar linhas ou quadrados.

Na Trainer, oferecemos natação desde o nível bebê I, com crianças a partir de três meses de idade, até nível adulto, para adolescentes, passando pelo infantil.

Em todas as etapas, contamos com professores altamente qualificados para acompanhar e avaliar o desempenho e a evolução de cada aluno, sempre respeitando o ritmo de cada um.

As piscinas são aquecidas e tratadas com sal, para evitar o uso de cloro.

Venha conhecer nossa estrutura na unidade do Mogilar.

22/10   Treinando no ritmo

alt

Você gosta de ouvir qual música quando está correndo ou praticando alguma atividade física? Muita gente não tira o fone do ouvido para dar aquele gás na hora do treino, e os ritmos e estilos podem ser os mais variados possíveis.

O blog Run Hundred tem uma proposta bem interessante sobre o assunto atividade física e música: todos os meses, as pessoas enviam quais músicas estão ouvindo para correr e as mais votadas viram um top ten.

Você pode se inscrever para receber a lista e também dar a sua contribuição enviando uma música ou votando nas enviadas pelas pessoas.

A lista de outubro tem de tudo um pouco: de Justin Bieber até X Ambassadors, passando por Pharrel.

Aproveite e conte para a gente o que você anda ouvindo na hora do treino!

21/10   Treinando no horário de verão

alt

O assunto da semana sem dúvida alguma é o Horário de Verão, que teve início no último domingo, dia 18. Como todo ano há uma divisão clara entre aqueles que amam e aqueles que odeiam essa diferença no relógio. O fato é: gostando ou não, o corpo sente os efeitos da alteração imediatamente.

Para quem pratica atividades físicas regularmente, é possível que o novo horário seja um aliado, principalmente pelo fato de o dia ser mais longo. Inclusive, existem estudos indicando que as pessoas ficam mais estimuladas às práticas externas por conta disso.

No entanto, o famoso “dormir mais tarde a acordar mais cedo” tão repetido pelas pessoas pode ter efeitos no desempenho de quem treina forte. Na prática não existe uma dica milagrosa, que vai acabar com todos os problemas.

Médicos e especialistas recomendam paciência para o corpo adaptar-se com calma ao novo horário. Ninguém precisa interromper a atividade, mas pode pegar mais leve nesta semana, porque poderá estar mais sonolento ou cansado.

Sabe quando você viaja para outro país e leva algum tempo para se adaptar ao fuso horário? É mais ou menos isso que temos de ter em mente e lembrar sempre que o organismo vai acabar se adaptando de forma gradativa.

Manter o corpo hidratado não serve só para isso, mas com certeza vai ajudar. Outra dica, por mais difícil que seja é: tente dormir um pouco mais cedo para ter no mínimo as oito horas de sono recomendadas. Por isso, evite alimentos e bebidas inibidores do sono, como café e chocolate, por exemplo.

20/10   Hipercircuito arrecada mais de 50 quilos de alimentos

alt

O Hipercircuito pode até ter tido uma equipe vencedora, mas a verdade é que todo mundo está de parabéns por ter participado com tanta dedicação da prova solidária, cujo total de arrecadação em alimentos foi de mais de 50 quilos.

Além de participar e curtir bastante as atividades, as equipes mostraram que estão preocupadas com as pessoas mais necessitadas e deram show na arrecadação. Tudo será doado à igreja de São José Operário, no Mogilar, que fica responsável por encaminhar às famílias que mais precisam.

O Hipercircuito foi super divertido e a equipe que mais somou pontos foi a verde, seguida pela preta e pela azul e branco.

Parabéns a todos que participaram e até o próximo!

alt

Tem mais fotos lá na nossa fanpage. Clique aqui para ver.

19/10   Alimentação pós-treino

alt

A alimentação pós-treino é tão importante quanto a pré-treino, que falamos sobre na semana anterior. (clique aqui para ler). Para quem busca melhorar o desempenho e alcançar os objetivos com a atividade física é fundamental saber o que e quando comer.

Portanto, olha só as cinco dicas do Marcos Pudo, proprietário da Trainer e mestre em fisiologia do exercício, para se alimentar após o treino.

1 – Coma carboidrato
Muita gente acha que isso não é legal, mas é muito importante ingerir carboidratos logo após a atividade (dentro de uma janela de 30 minutos). Mesmo quem quer perder peso, precisa fazer isso. Quando praticamos alguma atividade física, gastamos energia e 97% disso é carboidrato.

É errado pensar que deixar de comer logo depois é o ideal para perder peso, por exemplo. Além de treinar mal, se não comer você não terá energia para aguentar. Logo após a prática da atividade, o corpo está preparado para absorver uma maior quantidade de nutrientes, por isso é tão importante se alimentar corretamente neste intervalo que chamamos de janela de consumo de energia. E o carboidrato está totalmente ligado a isso.

2 – O que e quanto comer
Aqui entram duas variáveis: grau de intensidade da atividade e o peso corporal. Em uma conta simples, é necessário ingerir após o treino uma grama de carboidrato por quilo do seu peso. Então, uma pessoa de 50 quilos treinando forte, precisa de 50 gramas. Se o treino foi mais tranquilo, pode ser o equivalente a 0,6 gramas de carboidrato.

Considerando que cada grama de carboidrato tem quatro quilocalorias, isso vai representar 200 quilocalorias no total. É muito pouco considerando uma mulher de 50 quilos, cujo consumo diário de calorias é de 1,6 mil em média.

Não precisa se assustar achando que comendo assim não irá emagrecer, porque é justamente o carboidrato que evita a perda de massa muscular, contribuindo para você aumentar sua massa magra.

Além da quantidade é importante saber qual carboidrato ingerir neste momento. Dê preferência para aqueles com menos fibras. Frutas como maçã e pera, por exemplo, não são muito indicadas. A melancia é ótima, porque mesmo tendo pouca energia é de fácil absorção pelo organismo. Banana e laranja também podem, desde que sejam batidas no liquidificador. Pode até não ficar uma coisa apetitosa, mas do ponto de vista energético é ótimo.

Outra opção é a dextrose, que também tem um boa função dentro desta primeira meia hora após o treino.

3 – Suplemento
Neste momento pós-treino não é necessária uma grande quantidade de proteínas. Estudos indicam que entre 5 e 8 gramas está ótimo. Neste caso, pode suplementar com o BCAA.

Usando como exemplo aquela mesma pessoa com 50 quilos, 6 gramas de BCAA são o suficiente, mesmo que nos rótulos a indicação seja outra. Conforme o peso corporal for maior, vai aumentando esta conta na proporção. No entanto, o consumo nunca deve ser superior a 8 gramas.

O BCAA serve para preparar você para os próximos treinos e evita a perda de massa. Essa proteína pós-treino não pode ser em forma de alimento, porque não terá o mesmo efeito. Tem de ser suplemento.

4 – Proteínas
Não existe mágica: se você quer melhorar o desempenho, tem de suplementar com proteínas, sobretudo com o Iso Whey Protein, porque o organismo vai absorver muito mais rápido. Então o segredo é mais ou menos esse: dentro da meia hora pós-treino come carboidrato, e em seguida pode entrar com a proteína.

Para quem quer somente perder peso, daí não é necessário essa proteína de absorção tão rápida. Nestes casos, pode consumir carne, de preferência branca e magra.

Uma curiosidade: se você ingerir 30 gramas de Whey, o organismo vai ficar com 27 gramas de proteína. No caso de um alimento, frango, por exemplo, de 30 gramas, ficam 21 gramas no organismo. Então, se você optar pela carne, tem de comer um pouco mais.

5 – Refeições pós-treino
Esse é um momento super importante também, porque se você já suplementou corretamente, terá de pensar muito bem naquilo que vai comer. É muito comum vermos as pessoas optando pela tapioca, por exemplo. Ela em si é ótima, mas o problema pode ser o recheio. Dê preferência por uma geleia ou uma fruta, como banana ou morango, porque o organismo vai absorver tudo isso mais rapidamente.

Se a suplementação imediata pós-treino foi correta, nesta primeira refeição você pode optar por alimentos com maior qualidade e menor quantidade, porque provavelmente não estará com tanta fome.

Daí, uma opção legal é um macarrão, batata doce, mandioca, batata, banana, manga, entre outras. Carnes pode ser frango, atum, patinho, que tem menos gordura, e alcatra. Se mesclar a carne com o macarrão ou o próprio arroz branco e feijão, não tem problema.

As pessoas não podem ter medo de comer.

Se você seguiu todos esses passos corretamente, na última refeição do dia, daí pode diminuir o carboidrato. Mas, caso não tenha se alimentado muito bem, também não há problema em comer carboidratos à noite, diferentemente do que as pessoas acham.

Tudo vai depender de como você comeu durante aquele dia.

Moral da história: quem não come, não emagrece.

16/10   Festa comemora os 23 anos da Trainer

 alt

Muita gente não sabe, mas foi exatamente às 21 horas do dia 15 de outubro que a Trainer nasceu, há 23 anos. E nada melhor do que comemorar – e muito – esta data com uma super festa.

Então anote na agenda: vai rolar no próximo dia 23, sexta-feira, a partir das 17 horas, no Three Dogs Pub. (clique aqui para ver o endereço)

Estão convidados todos os alunos – pode levar amigos, esposa, marido, pai, mãe, irmão e por aí vai – das duas unidades da Trainer. Os alunos estarão com uma pulseira de identificação, que deverá ser retirada na própria Trainer a partir desta quarta-feira, dia 21.

A festa funcionará da seguinte maneira: antes das 23 horas, não há cobrança de entrada. Após este horário, será R$ 20 mulheres e R$ 30 homens, ambos sem consumação; ou R$ 50 mulheres (com R$ 40 consumíveis) e R$ 90 homens (com R$ 80 consumíveis). Os valores são especiais para os alunos.

O bacana é que das 17 às 19h30 rola double chope de Heineken, e das 19h30 à meia-noite quem estiver com a pulseira da Trainer terá 30% de desconto no chope.

A galera da Trainer terá uma área reservada para curtir a banda e a festa.

Vem comemorar esta data tão especial com a gente!

15/10   Dicas para curtir o Hipercircuito Solidário

alt

Falta pouco para o Hipercircuito solidário, que vai rolar neste sábado, dia 17, na unidade do Mogilar, a partir das 14h15. Com a ansiedade aumentando e o pouco tempo faltando para o evento, separamos cinco dicas para você curtir o máximo e conquistar bons resultados.

Roupas confortáveis
Nunca é demais lembrar que é importante você escolher uma roupa bem confortável e um tênis adequado para a prática da atividade física, assim você consegue ficar mais à vontade para dar o máximo de seu desempenho.

Pontualidade
É muito importante que você chegue na hora certa para dar tempo de conhecer todos os integrantes da sua equipe. Além de ter este tempinho para bater um papo, você não precisa fazer tudo na correria de quem chega atrasado.

Conheça o novo
É claro que as pessoas estão mais acostumadas a determinadas modalidades, porque praticam no dia a dia e sentem-se mais confiantes com ela. No entanto, o Hipercircuito é uma ótima oportunidade para você conhecer uma atividade nova e, quem sabe, passar a praticá-la com regularidade.

Empenho
Por mais tranquila que seja a competição, todo mundo quer conquistar um bom resultado. O empenho para extrair o máximo do seu desempenho é importante, no entanto, mais importante ainda é respeitar os seus limites, portanto, não vá além daquilo que o seu corpo aguenta.

Divirta-se
Esta é a parte mais bacana do Hipercircuito: a diversão. Aproveite o clima mais descontraído no dia e faça novos amigos, converse com as pessoas e aproveite ao máximo a experiência.

É importante lembrar que nesta edição o Hipercircuito também tem um papel social muito bacana, já que uma das provas é a arrecadação de alimentos não perecíveis.

Então já sabem né? Além de participar e fazer o bem, poste suas fotos nas redes sociais com a #trainerfazendoobem e vamos ajudar quem mais precisa.

14/10   Cinco motivos para você cair na piscina

alt

Já comentamos em muitos posts sobre os benefícios da natação para pessoas de qualquer idade. Para crianças e adolescentes, além do desenvolvimento, é uma atividade ótima para coordenação e todo o corpo. Para os adultos os benefícios podem ir de aumento da flexibilidade até a perda de peso.

Se até agora você não decidiu cair na piscina, aqui vão cinco motivos para começar a nadar o quanto antes.

1 - É bom para o coração
É claro que isso não é exclusividade da natação, mas nadar melhora consideravelmente a condição cardiovascular de qualquer pessoa. Para quem é cardiopata, com certeza é bom falar com o médico antes. O interessante é que com essa melhora cardiovascular, o organismo como um todo acaba tendo benefícios, e sua condição física vai ser muito superior à atual.

2 – Queima calorias
Toda atividade física queima calorias, certo? No entanto, a natação tem uma particularidade: os grupos musculares trabalhados na água ajudam a aumentar o metabolismo para queimar calorias durante um período maior.

3 – Atividade complementar
Se você gosta de jogar futebol ou correr, por exemplo, saiba que a natação é um ótimo complemento para dar um "up" nestas outras modalidades. Além da melhora na capacidade cardiovascular, como já falamos na dica 1, a natação é uma atividade cujo impacto é praticamente zero, ajudando o seu corpo a dar um descanso e evitando lesões mais graves.

4 – Fortalece o core
O core (conjunto de músculos que ajudam a segurar e a estabilizar a região do quadril) tem ganho cada vez mais destaque entre os praticantes de qualquer atividade. Fortalecer essa região é um dos principais objetivos de quem treina pesado atualmente. E a natação pode ser uma ótima aliada, porque trabalha grupos musculares variados ao mesmo tempo, contribuindo também para o fortalecimento do core.

5 – Desafie-se
Esta dica serve para qualquer pessoa: a natação pode ser um grande desafio na sua vida. Seja aprender a nadar, um novo estilo ou fazer uma travessia em águas abertas, o desafio faz parte de todas as etapas da modalidade. Aqui na Trainer sempre montamos equipes para disputar provas rápidas e travessias, mesmo para quem nunca foi atleta, e percebemos que as pessoas ficam super estimuladas a encarar estes desafios.

Pronto, decidiu cair na piscina? Se sim, ou se não, venha para a Trainer conhecer a nossa estrutura e esclarecer qualquer dúvida sobre a natação.

Lembrando que a modalidade é oferecida apenas na unidade do Mogilar, ok?

Esperamos vocês.

13/10   Aluna da Trainer conta como perdeu 28 quilos

alt

Você conseguiria perder 28 quilos malhando e mudando seus hábitos alimentares? Pois a nossa aluna Bruna Ferreli conseguiu! Ela é mais um exemplo de superação e de como é possível alcançar os objetivos que traçamos. Sempre que temos estas histórias gostamos de publicar aqui no blog para estimular outras pessoas.

Olha só como foi no nosso bate papo com a Bruna.

Trainer Academia: Conte um pouco da sua história.
Bruna Ferreli: Ganhei peso depois que comecei a trabalhar e fazer faculdade ao mesmo tempo. Meus dias eram bem corridos, trabalhando das 7 às 18:30 e estudando das 19 às 22 horas. Não tinha tempo de fazer atividade física, pois acordava muito cedo e minha alimentação era totalmente errada. Foi um período de bastante trabalho, mas em relação a atividades físicas, completamente parado. Eu fui engordando e fingindo que não percebia.

Trainer: O que fez você querer perder peso?
Bruna: Comecei a ficar desanimada para comprar roupas e não queria muito sair de casa. Nessas horas nada melhor que um puxão de orelha de mãe. Minha mãe viu que eu estava bem desanimada, com alguns problemas pessoais acontecendo, e me alertou. Quando mãe faz isso, a consciência pesa.

Trainer: Por que escolheu a Trainer?
Bruna: Minha mãe é aluna da Trainer há mais de 20 anos, desde que a academia começou. Sempre tive a Trainer como referência.

Trainer: Como foi o processo de perder peso?
Bruna: Meu objetivo era perder peso, melhorar minha autoestima e ter uma melhor qualidade de vida. No início foi muito difícil. Começar as atividades, deixar de ser sedentária, o corpo se adaptar ao novo estilo, reeducação alimentar, enfim, foi um começo doloroso. Porém, a cada semana, a cada pesagem, cada dia de resultado, eu via a evolução, as medidas diminuindo, o peso, as roupas, não tinha preço pra mim. Então quando eu queria desanimar, esses fatores ajudavam bastante, além da minha família que me ajudou muito. Toda a equipe da academia também foi ótima comigo.

Trainer: Você achou que o programa Forte, Porém Mulher (FPM) daria tanto resultado?
Bruna: Sempre imaginei que só era possível perder peso com exercícios aeróbios, por isso o FPM foi um desafio. No final acabei me encantando pelo projeto e pela musculação.

Trainer: Como estão os seus treinos atualmente?
Bruna: Continuam pesados na musculação, mas também faço aulas de ginástica, corrida, entre outras. Por uma questão pessoal, e feminina (porque nós mulheres sempre queremos 3 quilos a menos, risos), quero perder mais um pouquinho. Mas posso confessar que foi uma mudança maravilhosa, que marcou e transformou a minha vida. Hoje sou uma pessoa completamente feliz, de bem com o espelho e comigo mesma. Valeu a pena cada detalhe, cada esforço!

09/10   Cuidados para correr no calor

alt

A turma da corrida de rua tem um desafio a mais partir desta época do ano: o calor. Nestes últimos dias a temperatura voltou a subir e mesmo logo pela manhã e à noite os termômetros continuam nas alturas. Como não dá para parar de treinar, o negócio é procurar alternativas para minimizar o calorão.

Além do esforço maior, é importante lembrar que correr no calor pode ser bem perigoso, porque a temperatura corporal pode subir demais e resultar em graves consequências. Não é preciso bem falar da importância da hidratação, certo? Porque sem estar com o organismo bem hidratado a situação é pior ainda.

Quando alguém está praticando uma atividade, a termorregulação corporal fica mais difícil. Ela é a responsável por deixar a nossa temperatura estável e evita que suba demais, causando a hipertermia.

Um fator importante neste contexto é a umidade, porque dependendo de como ela estiver, o corpo vai suar mais ou menos. E é justamente o suor um dos responsáveis por dissipar o calor e regular a temperatura interna do corpo. Se a umidade for muito alta, as pessoas tendem a suar menos e isso pode ser bem ruim.

Aclimatação
Esse é um dos segredos para aguentar o treino no calor: acostumar-se com as altas temperaturas. Nos dias mais quentes, principalmente neste começo de primavera, não adianta fazer o mesmo treino que você vinha fazendo no inverno, tanto em distância quanto em intensidade. Sob o ponto de vista da aclimatação, o ideal é ir aumentado aos poucos o treino em dias cuja temperatura está muito alta.

Depois de duas semanas, existe uma tendência de o organismo estar mais adaptado e você deverá sentir menos os efeitos do calor. Claro que quem estiver com um condicionamento físico legal, vai se adaptar mais rapidamente e melhor.

Para facilitar esta aclimatação é importante sempre manter o corpo bem hidratado. Se você perder 2% do peso corporal, por exemplo, pode repor apenas com água. Acima de 3% será preciso utilizar isotônicos e carboidratos. Dependendo do nível de desidratação, seu desempenho pode ter uma queda de até 10%.

08/10   Inscrições para corrida Flex Pé na Trainer

alt

No próximo dia 25 vai rolar a Corrida Encantada Flex Pé para as crianças. E o melhor: as inscrições podem ser feitas nas duas unidades da Trainer. Podem participar crianças de 1 a 12 anos. Na Trainer, os pais podem inscrever seus filhos até o próximo dia 15. Para isso, basta procurar a recepção de uma das unidades. A retirada dos kits será na própria Trainer.

A corrida terá início a partir das 8h30 do dia 25, no Mogi Shopping. As inscrições custam R$ 50.

As largadas serão organizadas de acordo com a idade da criançada. Para crianças de 1 e 2 anos a distância é de 30 metros; para 3 e 4 anos, 50 metros; 5 e 6 anos, 80 metros; 7 anos, 100 metros; 8 anos, 100 metros; 9 e 10 anos, 150 metros; 11 anos, 200 metros; e 12 anos; 300 metros.

Faça a inscrição do seu filho e participe com a equipe da Trainer!

07/10   Vídeo: conheça o programa Forte, Porém Mulher

Sete centímetros de cintura. Programa desenvolvido pela própria Trainer e exclusivo. Acompanhamento constante dos treinos e resultados. Alguém adivinha sobre o que estamos falando?

Se você respondeu o programa Forte, Porém Mulher acertou na mosca! Se você não sabia a reposta também não tem problema, porque o idealizador do programa, Marcos Pudo, que também é proprietário da Trainer e mestre em fisiologia do exercício, conta para você no vídeo abaixo:

06/10   Hipercircuito solidário vai rolar no dia 17

alt

O Hipercircuito da Trainer será um pouco diferente neste ano. Além das tradicionais provas, haverá uma diferente: a solidária. A equipe que arrecadar mais alimentos não perecíveis vai ganhar pontos importantes para o somatório. Vai ser o Hipercircuito Solidário e você pode participar postando fotos nas redes sociais com a #trainerfazendoobem.

O evento vai rolar no próximo dia 17, a partir das 14h15, na unidade do Mogilar. Alunos das duas unidades da Trainer podem participar. Para fazer a inscrição basta conversar com o seu professor.

Este ano também terão outras novidades: ganhará ponto a equipe mais uniformizada de acordo com a cor, aquela que tiver casais pé de valsa e fitness, a maior distância percorrida na esteira no dia do evento, competição de flexão de braços e quiz com torta na cara.

O circuito tradicional do evento também vai rolar, com step, corrida, modalidades da Body System, como Sh’Bam e Power Jump, artes marciais, pilates, entre outras. Para tornar a atividade ainda mais dinâmica, os alunos são divididos em equipes e só conhecem o percurso no momento da prova.

Participe e ajude a #trainerfazendoobem!

05/10   Cinco dicas de alimentação pré-treino

alt

Sempre rola uma dúvida sobre alimentação pré e pós-treino, certo? Para esclarecer todas as dúvidas e dar cinco dicas práticas e objetivas para melhorar sua dieta, este é o tema da coluna No Pain No Gain desta semana. Vamos começar com a alimentação pré-treino e, na próxima semana, o Marcos Pudo, proprietário da Trainer e mestre em fisiologia do exercício, vai explicar sobre o pós.

A principal refeição do dia para quem faz exercício físico intenso e quer progredir é a alimentação pré-treino, independentemente do horário em que a pessoa pratica a atividade. É ela que vai determinar a intensidade e o volume que alguém vai aguentar no spinning, ginástica, natação ou qualquer outra modalidade, porque está ligada à energia disponível para gastar.

1- Só carboidratos (dependendo da antecedência)
Quem treina bem cedo é um pouco mais complicado, porque o período entre despertar e o treino é bem curto. Por isso, a dica neste caso é: acorde um pouco mais cedo. A alimentação tem de ser pelo menos uma hora antes do treino. Isso é o ideal. Daí, nestes casos, tem de se alimentar apenas com carboidratos, evitando iogurtes, cereais, barrinhas e proteínas em geral. Pode até ser frutas, mas evite aquelas com muita fibra, porque demoram mais tempo para ser absorvidas.

Se você ingerir muita proteína ou fibras, o organismo vai dividir a quantidade de sangue entre fazer a digestão e o exercício. Vai limitar o desempenho.

Por isso, a dica para quem faz exercício logo cedo, e tiver de se alimentar com uma hora ou menos de antecedência, é comer somente frutas.

2 – Proteína (se tiver mais de uma hora e meia de antecedência)
Esta dica vale desde que as proteínas sejam magras e você tenha ao menos 90 minutos de antecedência para treinar. É interessante falar que muita gente usa o BCAA, porque a velocidade absorção é mais rápida. No entanto, ele não tem o efeito de anticatabolismo, como se imagina. Na minha opinião é dinheiro jogado fora nestes casos.

Por isso, pensando nestes 90 minuto antes, pode comer proteína magra, como queijo branco, peito de peru, frango e atum, porque todos são de rápida digestibilidade.

3 – Comer mais
Muita gente tem medo de comer um pouco mais porque imagina que vai ganhar peso, mas esquece que a alimentação é a responsável por nos fornecer energia. A conta comum de ingerir somente a quantidade de quilocalorias que será gasta, não é correta. Se você come 300kcal uma hora e meia antes do treino, por exemplo, pode ser que até começar o próprio organismo já tenha consumido boa tarde dessas calorias, apenas para manter você vivo. O corpo gasta energia mesmo se você estiver sentado, fazendo praticamente nada. Se ficou ativo é pior ainda, porque o gasto foi maior.

Por isso, é preciso analisar o que você vai fazer antes de ir treinar e determinar se precisa comer um pouco mais. É importante ter em mente que a alimentação é proporcional ao consumo de energia que você terá no treino. Se for um dia mais tranquilo, tudo bem comer menos. Agora, naqueles dias intensos para ganhar massa, você precisa dar esse combustível para o corpo.

O ideal é que sempre tenha uma sobra de energia entre o que você consome e gasta, porque o corpo vai acabar consumindo e você não vai ganhar peso.

4 – Hidratação
Este é um componente que ajuda no consumo calórico. Por isso, tomar um isotônico ou dextrose meia hora antes do treino, por exemplo, pode ser ótimo. A dextrose nada mais é do que açúcar simples. Na prática você até pode substituí-la por duas colheres de açúcar refinado comum, caso não tenha condições de comprá-la, que o resultado será o mesmo porque é energia rápida para o corpo.

Sempre ofereça líquido para o organismo, sobretudo água. O corpo precisa disso e não espere sentir sede.

5 – Qualificar as refeições
Tirando aquelas pessoas que treinam muito cedo, é preciso ficar atento à alimentação anterior à pré-treino, principalmente considerando o seu consumo de energia durante o dia.

Tem gente que faz assim: comeu pouco no café da manhã, ficou horas sem se alimentar, almoçou pouco, e à noite, antes do treino, come demais. Isso não é legal nem saudável.

É importante também escolher o que está comendo. Quanto menos gordura na alimentação pré-treino, melhor. Substitua o queijo amarelo pelo branco, dê preferência para carne mais magra, como peito de peru, frango, atum, ou mesmo carne vermelha, mas mais magra, para que a absorção da proteína seja mais rápida.

O ideal é chegar ao treino com a digestão feita. Se foi ao banheiro antes disso, melhor ainda, porque o desconforto será menor ainda e você sentirá mais energia.

Um toque interessante: ir para o treino para fazer todo dia a mesma coisa, do ponto de vista de intensidade, por exemplo, não adianta. A dieta tem de ser pensada para fornecer o mínimo de energia possível para você vencer algum tipo de desafio, seja um distância maior na esteira, mais velocidade, peso ou qualquer outro limite.

O alimento vai te manter estimulado a treinar, porque ele é considerado uma motivação extrínseca, já que é algo de fora para dentro do corpo, isso é energia. É ele que dá as condições físicas para você treinar.

Moral da história: você treina para melhorar o desempenho e come para ficar bonito.

02/10   Musculacão vai rolar no dia 24

alt

Tem como não prestar a atenção no dois aí em cima? Pois eles têm um convite a todos os alunos, ou melhor, aos melhores amigos de todos os alunos, para mais uma edição do Musculacão da Trainer.

O encontro de cães vai rolar no próximo dia 24, a partir das 16 horas, na unidade do Mogilar. Estão convidados alunos e pets das duas unidades da Trainer, ok? O evento só não vai rolar em caso de chuva, quando vamos agendar outra data.

No dia, terão apresentações com cães adestrados, atividades variadas e lojas com produtos para o seu companheiro.

Anote na agenda e traga seu cachorro para curtir com a gente.